Quem sou eu

Meu nome é Hudson, sou psicólogo formado pela USP de Ribeirão Preto e atualmente faço pós-graduação em Psicologia Analítica Junguiana na Unicamp. Atuo como psicoterapeuta atendendo adultos a partir do referencial teórico junguiano. 

Experiência

Durante a minha graduação direcionei todo o meu foco para a clínica, cumprindo as mais de 500 horas na área, dentro do grande campo das abordagens psicodinâmicas. Realizei atendimentos de Psicoterapia Breve de Orientação Psicanalítica, Conversas Terapêuticas, Clínica Social em Gênero e Sexualidade e Atendimento de Adultos na Abordagem Junguiana. Além disso, atuei junto ao Centro de Orientação Psicológica da USP, atendendo vários alunos de todos os cursos do campus. 

Trabalhei com queixas relacionadas à ansiedade, insônia, depressão, desmotivação, baixa autoestima, sexualidade, dificuldades em relações interpessoais, relacionamentos amorosos e términos, luto, transição de carreira, dificuldades acadêmicas, entre outras. 

Atualmente, sigo realizando atendimentos individuais de adultos na modalidade virtual e aprofundando meus estudos em Psicologia Analítica Junguiana. 

Minha abordagem

A partir do referencial teórico junguiano, busco atuar como um guia junto ao meu paciente na trilha do inconsciente, iluminando aspectos de sua psique que encontram-se à sombra da consciência e integrando-os à personalidade. Assim, procuramos juntos entender o que os seus sintomas querem comunicar, descobrir suas potencialidades, interpretar seus sonhos como indicativos de sua vida interior, defrontar-se com dificuldades e limitações, ressignificando-as ou acolhendo-as de forma mais confortável. Ingressar nesse processo significa comprometer-se com uma vida mais plena, autêntica e dotada de significado. 

Se você quiser saber mais sobre o que é e como funciona a psicoterapia na abordagem junguiana, confira o texto que escrevi sobre o assunto clicando aqui

Minha visão sobre psicoterapia

Sou apaixonado pela Psicologia e um entusiasta da psicoterapia, estando sob análise há quatro anos. Acredito que a psicoterapia deva ser vivenciada como um encontro entre duas almas, terapeuta e paciente precisam sentir esse toque mútuo, essa sintonia, para que possam trabalhar juntos de maneira eficaz e construtiva. Se essa relação se estabelece, o processo pode começar em plenitude, seja para tratar de questões ou dificuldades pontuais do paciente, seja para ingressar em sua jornada de autoconhecimento e buscar tornar-se cada vez mais Si Mesmo. 

Se você quiser saber mais sobre como eu entendo o processo psicoterápico, acesse o texto que escrevi sobre o tema clicando aqui

Hudson de Pádua Lima
Psicólogo 06/165910

São Carlos - SP